sábado, 28 de agosto de 2010

O impacto da Conquista

                  O impacto da conquista
 
Descobrimento ou conquista? Essa discordância terminológica tem raízes antigas já em 1556, havia determinações do rei da Espanha proibindo o uso da palavra conquista e propondo não a utilização do termo de descobrimento. Não se trata, contudo, de mera preferência de palavras. O conceito de descobrimento, na maioria das vezes, relaciona-se á exaltação das ações dos europeus, ignorando os processos históricos que aconteciam no continente americano. Entretanto a América não era um mundo a ser criado ou á espera de seu descobridor-já fora “descobertas” e habitada e milhares de anos antes da chegada dos europeus
     
  A conquista dos indígenas pelos europeus
Antes da chegada dos europeus, havia no continente americano mais de três mil nações indígenas. Apesar de Colombo ter chamado de “índios” os habitantes da América na época da conquista, por trás desse nome genérico encontrava-se sociedades e culturas diferentes.
  Os aruaques, jês e tupis guaranis (do atual Brasil),os caraíbas (das atuais Antilhas ), os patagônios e araucanos (do sul do continente) e os iroqueses e sioux ( da América do norte)praticavam a caça a pesca e a coleta , alem d e dominarem técnicas agrícolas.utilizavam utensílios e instrumentos de pedra e madeira e ,mais raramente de metal.deslocavam-se periodicamente em busca de re3cursos necessário á sua sobrevivência e organizavam-se em grupos ligados por parentescos
 
  Outros povos como, os maias os astecas e os incas, desenvolveram sociedades com técnicas agrícolas mais elaborada e um governo centralizado (com exceção dos maias que se organizaram em cidades-estados);criaram sistemas próprias de escritas( excetos os incas) e tinham conhecimento sobre a arquitetura, matemática e astronomia.
 
 
     Violência física
As armas dos conquistadores europeus eram superiores á dos povos indígenas da América. Essa superioridade verificou-se no uso da pólvora, do cavalo e do aço.
Com armas de fogo (mosquete, arcabuz, canhão ), os conquistadores espanhóis e portugueses evitavam o combate corpo a corpo .alem disso, a explosão provocada por essas armas ,desconhecidas dos povos indígenas ,causava-lhes enorme susto .também desconheciam –e temiam –os cavalos ,que permitiam aos conquistadores espanhóis grande mobilidade durante os combates. No principio da conquista as indígenas supunham que cavaleiro e cavalo fossem inseparáveis
 
As armas feitas de aço (espadas, lanças, punhais, escudos, alabardas), por serem resistentes davam aos conquistadores mais recursos de luta. Já as principais armas empregadas pelos indígenas eram arcos, flechas envenenadas pedras, lanças machados e atiradeiras de pedras.
 
 
Entretanto somente a superioridade do armamento europeu não explica a vitória dos conquistadores espanhóis e portugueses sobre os nativos americanos, afinal, os indígenas eram numericamente superiores chegando a representar, em certos, combates, cerca de 500 a 1000 índios para cada europeu.
 
Outro elemento significativo na destruição dos povos indígenas foram as doenças contagiosas, sarampo, coqueluche, varíola, malaria e gripe. Essas doenças, nem sempre transmitida de forma deliberada pelos europeus era        ma em geral, letais para os indígenas que na tinham resistência imunológica contra elas. Espalhando-se rapidamente provocavam epidemias matando milhares deles
 
Os indígenas sofriam duplo impacto ( físico e psicológico ) pois muitas vezes suponham, quando contaminados por doenças que ignoravam e não sabiam combater ,que estavam sendo castigados por seus deuses. Desse modo,entregavam-se ao um sentimento de apatia (  cansaço, derrota )
 
Alem da violência diretamente cometida pelos europeus, alguns historiadores lembram outro elemento que contribuiu para a conquista: os conflitos internos.
 
Na América espanhola a relação de diferentes povos caracterizavam-se por muitas vezes pela opressão social. Incas maias e astecas submetiam pela força outros povos vizinhos exigindo pagamento de pesados tributos e prestação de serviços.esses povos pareceram, ter festejado ,  a principio , a chegada dos espanhóis e passaram a colaborar com ele na luta contra seus opressores americanos. Na América portuguesa (Brasil) também  havia muitos conflitos entre os diferentes povos indígenas os portugueses souberam tirar proveitos desses conflitos, estabelecendo alianças com alguns grupos .
 
Outras formas de violência
 
Os europeus impuseram aos povos americanos costumes que afetaram profundamente a sobrevivência de suas comunidades.
 
Na América espanhola e na América portuguesa, populações indígenas inteiras foram removidas de suas regiões de origem para trabalhar como escravos para os conquistadores. Fora de seu meio natural, sofreram com as mudanças no tipo de alimentação e no tipo de trabalho. A organização social e produtiva indígena foi desestruturada.    
 
O ato simbólico de fincar a cruz católica na América, marcando a posse da terra em nome dos reis europeus, assinalava também o início da conquista cultural dos indígenas.
 
 
De modo geral religiosos e conquistadores associavam-se para dominar os povos indígenas. A ação evangelizadora católica (a convenção aos evangelhos por meio da pregação por religiosos) centrou-se na catequese (ensino religioso católico romano), o batismo das crianças, em sua educação cristã e na convenção dos líderes indígenas.
 
   
Para tornar mais eficientes seus esforços de conversão junto aos indígenas os jesuítas criaram aldeamentos, a partir de 1550 na América portuguesa segundo os padres esses aldeamentos também tinham a finalidade de proteger os índios da escravização  promovida pelos os colonos
A vidas nas aldeias  jesuíticas causou profundas modificaço9es na organizações sociais e na vida espiritual dos índios. Eles eram forçados a abandonar os 10 locamentos temporários a que estavam habituados para se ficassem nos aldeamentos, onde Aprendiam a doutrina católica eram batizados ganhavam nomes cristãos e eram colocados a disposição da coroa e dos colonos para prestar serviços.entretanto, esses aldeamentos proporcionaram também o reagrupamento  de sociedades fragmentadas e o resgate de identidades ameaçadas .As freqüentes fugas individuais e coletivas as revoltas esporádicas e principalmente ,a resistência ao trabalho imposto pelos colonizadores caracterizaram a reação indígenas ao aldeamento
 
Diante da dificuldade de convencer o indígena adulto a aceitar a nova doutrina religiosa os  quadros dedicavam-se principalmente , á crianças .Empenhavam-se na fundação de colégios de meninos, onde eram ensinados os valores europeus e as crenças católicas.
 


Ler mais: http://blogs.myspace.com/index.cfm?fuseaction=blog.view&friendId=480631076&blogId=494985151#ixzz0vYw7wEMS

Site: http://blogs.myspace.com/index.cfm?fuseaction=blog.view&friendId=480631076&blogId=494985151
Grupo..
Joander ,Guilherme,Geldo,Diego,Rodrigo,Matheus Souza

6 comentários:

  1. que bosta, voceis pegaram do livro, seu inuteils

    ResponderExcluir
  2. Muito massa vai me ajudar para a minha prova hoje valeu do Livro Mas Valeu.

    ResponderExcluir
  3. tenho prova amanha e eu naum sabia nads...vlw ai, mto massa

    ResponderExcluir
  4. Adorei, me ajudou muito! Obrigada

    ResponderExcluir